Banner

Banner

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Temer presenteia empresas estrangeiras do petróleo com 1 trilhão de reais e tira dinheiro do trabalhador, denuncia Bira do Pindaré

JM Cunha Santos


Repulsa e indignação. Foram esses os vocábulos utilizados pelo deputado Bira do Pindaré diante de decisão da Câmara dos Deputados que, em silêncio, aprovou mais uma medida criminosa do presidente Michel Temer, na semana passada. Desta vez concederam a multinacionais do petróleo renúncia fiscal que atingirá a estratosférica quantia de R$ 1 trilhão e vai perdurar até o ano de 2040.
Enquanto o povo paga a energia elétrica mais cara do mundo, o gás de cozinha mais caro do mundo e a gasolina aumenta diariamente, Michel Temer, ocupado em vender o Brasil a qualquer custo, dá um presente astronômico desses a empresas como Shell, Texaco e outras.
Bira do Pindaré calculou que serão nada menos que R$ 50 bilhões por ano, “No meio de uma crise em que ninguém tem dinheiro para quase nada. E ainda tem a cara de pau de querer aprovar uma Reforma da Previdência que tira dinheiro do trabalhador”, indignou-se.
Mais sério ainda e que, em flagrante ataque à soberania do país, segundo o parlamentar o próprio ministro da Inglaterra, o senhor Greg Hands, esteve no Brasil para fazer lobby pela aprovação desse projeto no Congresso Nacional.
“Onde vamos parar com todos esses ataques à população brasileira”, pergunta Bira do Pindaré referindo-se à Reforma Trabalhista, às terceirizações, Reforma da Previdência e aos programas sociais que estão sendo desmontados pelo governo Temer. “Tudo isso sob o discurso da crise econômica no país”, contestou.
Para Bira do Pindaré “Agora a gente fica sabendo o que estava por trás de todo esse processo político no país. Se esse presidente tivesse sido eleito pelo povo, ele não faria um absurdo desse com a população brasileira”. Bira parece entender que o plano entreguista vem desde o impeachment da presidente Dilma Roussef.
O deputado disse que Michel Temer entrou pela janela, pela porta do dos fundos e acusou que a grande mídia, empresas como a Rede Globo e a Bandeirantes não divulgaram o fato da aprovação desse projeto criminoso porque é de interesse das grandes multinacionais do petróleo que estão de olho no pré-sal.
Renúncia fiscal significa que o governo abre mão de impostos para que a iniciativa privada possa investir e patrocinar projetos culturais.
1 trilhão de reais... Dá para acreditar nisso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário